Junho: o mês da Copa

Estamos no mês de junho, o mês da Copa. A Copa do Mundo de 2014 no Brasil está para começar. Apenas para relembrar, a abertura oficial será no dia 12, com o jogo da seleção canarinho contra a Croácia.

O que tinha de dar errado, já deu. Aeroportos inacabados, estádios inacabados e linhas do metrô ainda em construção. Canteiros de obras serão isolados com tapumes e outras formas de mascarar a incompetência. O que tinha de ser gasto, já foi gasto. O que foi desviado ou roubado, espero que o poder público investigue e puna os responsáveis.

A despeito de tudo, vou torcer para que a Copa do Mundo no Brasil seja um sucesso, que o turista que vier para ver a Copa, se encante pelo nosso País, pela nossa gente, pelas nossas belezas naturais, pelo povo alegre e hospitaleiro e volte outras vezes, várias vezes!. O período para protestar contra a Copa já passou. Destruir o patrimônio público não irá resolver nada.

O povo foi enganado quando o governo decidiu realizar os jogos em doze estádios, enquanto a FIFA recomenda no máximo oito estádios. Com mais estádios, mais dinheiro público foi usado. O povo foi enganado quando o governo disse que os estádios seriam construídos com dinheiro de empresas privadas, o que não era verdade, pois as obras dos estádios foram financiadas com dinheiro público.

Mas agora é hora de vestir as cores da seleção e torcer para o Brasil. É hora de alegria, de euforia, de entusiasmo. É hora de encantar. De receber os turistas de braços abertos, de agir como cidadão. O meu verdadeiro protesto será nas eleições, com o meu voto, no 1º. turno dia 5 de outubro no 2º.turno no dia 26 de outubro. O verdadeiro poder do povo numa democracia se manifesta nas urnas. Eu espero você lá! Enquanto isso, vamos lá BRASIL!

A importância da imagem pessoal para a carreira e para sua marca pessoal

O consultor norte-americano Harvey Coleman, e autor do livro Empowering Yourself (capacitar-se, numa tradução simples), desenvolveu uma importante ferramenta denominada P.I.E. para o sucesso profissional. Os três elementos-chave desta ferramenta são: Performance, Imagem e Exposure (exposição, visibilidade).

O primeiro elemento-chave, a performance, é uma condição básica, fundamental para manter o seu próprio emprego, mas também muito útil para aumentar sua empregabilidade e evoluir na carreira. Em outras palavras, performance significa ter um bom desempenho. Você pode não ser excepcional ou brilhante, mas deve fazer bem o seu trabalho e entregar resultados de uma maneira consistente.

O segundo elemento-chave, é ter uma imagem pessoal positiva. E é aí que muitos profissionais começam a patinar na carreira. Para evoluir na carreira na basta ter um bom desempenho. É preciso construir uma imagem pessoal positiva. A habilidade de relacionamento interpessoal, as atitudes e até a aparência são fatores determinantes na construção de sua imagem pessoal e de sua marca pessoal.

O terceiro elemento-chave é a visibilidade. No dia a dia é importante o profissional aproveitar todas as chances para se fazer notar. O seu gestor é um dos responsáveis por facilitar sua exposição dentro da empresa, mas a melhor maneira de aumentar sua visibilidade é levantar a mão para participar de novos projetos e iniciativas. É uma ótima oportunidade para você mostrar suas ideias, desenvolver suas habilidades e competências e se expor.

No meu livro ATTITUDE – A chave para o sucesso, publicado pela Editora Matrix, abordo seis atributos de uma marca pessoal. A confiança é o principal atributo de uma marca. Mas o principal ativo de sua marca pessoal é o seu próprio nome.

Como ser mais produtivo e melhorar sua qualidade de vida

Albert Einstein costumava dizer que o tempo corre a uma velocidade de 60 minutos por hora. Nessa corrida, primeiro você precisa colocar seu carro na pista certa e, depois, seguir na mesma velocidade em direção a seus objetivos e sonhos, caso contrário, você vai chegar atrasado, vai olhar para trás e ficar reclamando que o tempo voa e que não realizou as atividades que realmente eram importantes prá você.

O tempo é o único recurso que está disponível igualmente para todas as pessoas 24 horas por dia, sete dias por semana e 365 dias por ano, independentemente de cargo, função ou de sua conta bancária. Cabe a nós usá-lo de forma racional e inteligente. Para a maioria das pessoas, administrar o tempo é um grande desafio. Devem conciliar trabalho, filhos, casa, lazer, reuniões, e-mails, internet, relatórios, telefonemas, visitas, tocar novos projetos e finalizar aquela apresentação que somente é concluída  quando faltam apenas alguns minutos para a reunião.

Além das atividades de baixo ou nenhum valor para a organização e para nossas metas, perdemos tempo pela falta de planejamento, pelo perfeccionismo, pelos detalhes ou excesso de zelo, por medo ou por falta de confiança. Obviamente, algumas atividades requerem uma análise mais detalhada e, nesse caso, é uma exigência que precisa ser seguida para que o resultado final do trabalho não fique comprometido.

Mas o fato é que muitas vezes olhamos as árvores enquanto deveríamos olhar a floresta. E o tempo voa!  O problema maior, que está na gestão eficiente do tempo, é que aproveitamos mal o tempo porque adquirimos maus hábitos.  Adquirir maus hábitos é perder o controle do nosso tempo!  O paradoxo dos tempos atuais é que todos nós reclamamos da quantidade de informação que recebemos todos os dias e, no entanto, estamos sempre querendo saber mais.

Sofremos com o excesso de informações e sobre o que fazer com elas. É preciso manter o foco no essencial e esse é um grande desafio, um objetivo a ser perseguido. No meu livro A.T.T.I.T.U.D.E. – a chave para o sucesso, abordo sobre a importância da gestão eficiente do tempo para o sucesso pessoal e profissional e menciono cinco dicas para aumentar sua produtividade.

Clique no ícone abaixo e deixe seus comentários.

Gabriel Silva
É Coach executivo e de carreira e autor do livro A.T.T.I.T.U.D.E. – a chave para o sucesso, publicado pela Editora Matrix,

A preparação é o caminho mais curto para o sucesso

A maior de todas as crianças-prodígio foi Wolfing Amadeus Mozart. Aos três anos, Mozart começou a tocar piano, aos cinco já compunha, aos seis já se apresentava para reis e rainhas e aos doze anos terminou sua primeira ópera. Há séculos Mozart vem sendo citado como exemplo de talento nato, aquele que vem de nascença. Porém, sua vocação sofreu muita influência do pai, que era professor de música e desde cedo se dedicou a educar o filho.

Quando criança, Mozart passava boa parte dos dias ao piano. As primeiras peças não eram exatamente obras-primas, pois continham muitas repetições e melodias que já existiam. Para alguns críticos, a primeira obra realmente genial que o austríaco escreveu foi um concerto de 1777 – conhecido como “Jenamy”, escrito em Salzburg, na Áustria – quando ela já estava com 21 anos. Ou seja, apesar de ter começado cedo e ter demonstrado o talento precocemente, somente após 18 anos de estudos e prática Mozart conseguiu compor um concerto digno de um gênio.

No mundo dos esportes, há exemplos como Michael Jordan, considerado por muitos o maior jogador de basquete de todos os tempos, que era muito disciplinado e encarava os treinamentos como se fosse um jogo, e mantinha o foco no objetivo de se tornar um grande campeão.  O brasileiro Oscar Schmidt se tornou o maior jogador do basquete brasileiro e detentor do recorde mundial de pontuação, com 49.737 pontos. Oscar era o primeiro a chegar aos treinos e depois sempre permanecia nas quadras e treinava 1.000 arremessos..

Quais foram os fatores que levaram essas pessoas ao sucesso? Além do talento, a disciplina para treinar, a persistência, dedicação são fundamentais. A preparação é o caminho mais curto para o sucesso. Os exemplos citados comprovam que os períodos de preparação e treinamento não são tempos perdidos, mas sim um investimento para o nosso aprimoramento. A preparação é a essência do sucesso e exige muita vontade e disciplina. Vencer, portanto, é consequência de uma boa preparação!

Pesquisadores ingleses e alemães estudaram 257 pessoas talentosas de várias áreas para entender o que as diferenciava dos indivíduos normais ou medianos. Não conseguiram descobrir nenhuma habilidade sobrenatural. A única diferença encontrada foi que pianistas fracassados tinham dedicado menos tempo estudando que os bem-sucedidos. Isto quer dizer que não faltou talento para chegar ao sucesso. Faltou dedicação, faltou treinamento.

Gabriel Silva
É fundador da Attitude Coach e autor do livro A.T.T.I.T.U.D.E. – A chave para o sucesso, publicado pela editora Matrix.

O que nos resta esperar de 2014?

O Carnaval acabou é como diz o ditado popular, no Brasil o ano só começa depois do Carnaval. Então, Feliz 2014! Finalmente o ano começou de verdade. Mas já estamos em março. Em abril tem o feriado prolongado de Páscoa e Tiradentes. O 1º de maio – dia do trabalho, será numa quinta-feira. Em junho tem a Copa do Mundo. Em outubro tem as eleições e em novembro, provavelmente, teremos o segundo turno das eleições para presidente e finalmente, chegou dezembro, dia de Natal, quinta-feira, feriadão prolongado.

A economia brasileira vai continuar fraca, com a taxa de juros na casa dos 11%, o dólar subindo e os preços lá em cima, nas alturas. A educação e a saúde continuam com péssima avaliação da sociedade. A Petrobras vair continuar com problema de caixa para bancar os bilionários investimentos do pré-sal, a Eletrobras – também controlada pelo governo, vai continuar dando enorme prejuízo, e, finalmente dezembro está logo ali. Lamento dizer, mas 2014 já era!

Deixando de lado o fraco desempenha da economia e os eventos esportivos e políticos, voltamos a pergunta inicial: o que nos resta esperar de 2014? Se você ainda pretende salvar o ano e cumprir suas metas de 2014, sugiro a você quatro atitudes:

  • Mantenha o foco em suas metas de curto prazo: Metas fazem maravilhas, desde que você dê foco e entre em ação para cumprí-las. O cenário econômio realmente está bastante adverso, mas você não pode desistir. Entre em ação!
  • Amplie suas fronteiras: No meu livro A.T.T.I.T.U.D.E – A chave para o sucesso e em minhas palestras sobre carreira abordo a importância de participar de novos projetos e novas iniciativas da empresa para ampliar suas fronteiras do conhecimento para desenvolver novas competências e aumentar sua visibilidade. Sempre há uma oportunidade ao seu redor. Levante a mão e saia de sua zona de conforto!
  • Gestão do tempo: A correria do dia a dia nos leva a direcionar nosso tempo para as questões urgentes, algumas importantes, outras pouco importantes e de baixo valor para seus objetivos. O segredo de uma boa utilização do tempo é direcionar uma parte do nosso tempo para as coisas importantes, porém não-urgentes, como o planejamento, a organização, o desenvolvimento pessoal e na melhoria da qualidade de vida.
  • Invista em seus conhecimentos: faça um MBA ou um curso rápido na sua área, ou ainda um curso de línguas. As empresas valorizam o profisional que investe em sua formação alinhada com as necessidades da organização. Quando a economia finalmente decolar, você precisa estar preparado!

Boa sorte! E sorte é o que acontece quando a preparação encontra a oportunidade.