Você está em: abril de 2014

Como ser mais produtivo e melhorar sua qualidade de vida

Albert Einstein costumava dizer que o tempo corre a uma velocidade de 60 minutos por hora. Nessa corrida, primeiro você precisa colocar seu carro na pista certa e, depois, seguir na mesma velocidade em direção a seus objetivos e sonhos, caso contrário, você vai chegar atrasado, vai olhar para trás e ficar reclamando que o tempo voa e que não realizou as atividades que realmente eram importantes prá você.

O tempo é o único recurso que está disponível igualmente para todas as pessoas 24 horas por dia, sete dias por semana e 365 dias por ano, independentemente de cargo, função ou de sua conta bancária. Cabe a nós usá-lo de forma racional e inteligente. Para a maioria das pessoas, administrar o tempo é um grande desafio. Devem conciliar trabalho, filhos, casa, lazer, reuniões, e-mails, internet, relatórios, telefonemas, visitas, tocar novos projetos e finalizar aquela apresentação que somente é concluída  quando faltam apenas alguns minutos para a reunião.

Além das atividades de baixo ou nenhum valor para a organização e para nossas metas, perdemos tempo pela falta de planejamento, pelo perfeccionismo, pelos detalhes ou excesso de zelo, por medo ou por falta de confiança. Obviamente, algumas atividades requerem uma análise mais detalhada e, nesse caso, é uma exigência que precisa ser seguida para que o resultado final do trabalho não fique comprometido.

Mas o fato é que muitas vezes olhamos as árvores enquanto deveríamos olhar a floresta. E o tempo voa!  O problema maior, que está na gestão eficiente do tempo, é que aproveitamos mal o tempo porque adquirimos maus hábitos.  Adquirir maus hábitos é perder o controle do nosso tempo!  O paradoxo dos tempos atuais é que todos nós reclamamos da quantidade de informação que recebemos todos os dias e, no entanto, estamos sempre querendo saber mais.

Sofremos com o excesso de informações e sobre o que fazer com elas. É preciso manter o foco no essencial e esse é um grande desafio, um objetivo a ser perseguido. No meu livro A.T.T.I.T.U.D.E. – a chave para o sucesso, abordo sobre a importância da gestão eficiente do tempo para o sucesso pessoal e profissional e menciono cinco dicas para aumentar sua produtividade.

Clique no ícone abaixo e deixe seus comentários.

Gabriel Silva
É Coach executivo e de carreira e autor do livro A.T.T.I.T.U.D.E. – a chave para o sucesso, publicado pela Editora Matrix,

A preparação é o caminho mais curto para o sucesso

A maior de todas as crianças-prodígio foi Wolfing Amadeus Mozart. Aos três anos, Mozart começou a tocar piano, aos cinco já compunha, aos seis já se apresentava para reis e rainhas e aos doze anos terminou sua primeira ópera. Há séculos Mozart vem sendo citado como exemplo de talento nato, aquele que vem de nascença. Porém, sua vocação sofreu muita influência do pai, que era professor de música e desde cedo se dedicou a educar o filho.

Quando criança, Mozart passava boa parte dos dias ao piano. As primeiras peças não eram exatamente obras-primas, pois continham muitas repetições e melodias que já existiam. Para alguns críticos, a primeira obra realmente genial que o austríaco escreveu foi um concerto de 1777 – conhecido como “Jenamy”, escrito em Salzburg, na Áustria – quando ela já estava com 21 anos. Ou seja, apesar de ter começado cedo e ter demonstrado o talento precocemente, somente após 18 anos de estudos e prática Mozart conseguiu compor um concerto digno de um gênio.

No mundo dos esportes, há exemplos como Michael Jordan, considerado por muitos o maior jogador de basquete de todos os tempos, que era muito disciplinado e encarava os treinamentos como se fosse um jogo, e mantinha o foco no objetivo de se tornar um grande campeão.  O brasileiro Oscar Schmidt se tornou o maior jogador do basquete brasileiro e detentor do recorde mundial de pontuação, com 49.737 pontos. Oscar era o primeiro a chegar aos treinos e depois sempre permanecia nas quadras e treinava 1.000 arremessos..

Quais foram os fatores que levaram essas pessoas ao sucesso? Além do talento, a disciplina para treinar, a persistência, dedicação são fundamentais. A preparação é o caminho mais curto para o sucesso. Os exemplos citados comprovam que os períodos de preparação e treinamento não são tempos perdidos, mas sim um investimento para o nosso aprimoramento. A preparação é a essência do sucesso e exige muita vontade e disciplina. Vencer, portanto, é consequência de uma boa preparação!

Pesquisadores ingleses e alemães estudaram 257 pessoas talentosas de várias áreas para entender o que as diferenciava dos indivíduos normais ou medianos. Não conseguiram descobrir nenhuma habilidade sobrenatural. A única diferença encontrada foi que pianistas fracassados tinham dedicado menos tempo estudando que os bem-sucedidos. Isto quer dizer que não faltou talento para chegar ao sucesso. Faltou dedicação, faltou treinamento.

Gabriel Silva
É fundador da Attitude Coach e autor do livro A.T.T.I.T.U.D.E. – A chave para o sucesso, publicado pela editora Matrix.