Você está em: março de 2014

O bom líder depende de talento, relacionamento e algo mais…

Alguns gestores tem o dom para conduzir equipes e estudos já comprovaram que há pessoas que nascem com traços de liderança e outras que desenvolvem essa habilidade com a experiência profissional, com a prática. E a prática é a principal ferramenta que o homem dispõe para desenvolver suas habilidades. Ler livros sobre o assunto, ter um mentor, fazer cursos e participar de treinamentos, além da prática da liderança, são os principais mecanismos para desenvolver essa habilidade.

Mas o papel da liderança é mais do que simplesmente liderar é fazer com que um grupo de pessoas trabalhe em equipe e gerem os resultados desejados pela empresa, alcancem as metas do ano e os objetivos definidos pela organização. Ser líder é diferente de usar um crachá de chefe, responsável pelo cumprimento de uma tarefa ou de um projeto, que tem autoridade para mandar e exigir obediência e avaliar métricas de desempenho.

Para que a empresa cumpra sua missão e realize sua visão, a liderança deve ir um pouco além, cultivando comportamentos e hábitos que estimulem a cooperação. Para os empresários e gestores de negócios, além das competências como a iniciativa, capacidade de assumir riscos e foco em resultados, são necessárias principalmente as competências de líder, que sabe influenciar positivamente subordinados, de forma ética e transparente, para que contribuam com energia e entusiasmo para alcançar os objetivos da organização.

Saber lidar com culturas diferentes, com as adversidades, com diferentes gerações e experiências distintas no mercado de trabalho, é outra característica do líder moderno. A liderança aumenta a possibilidade de sucesso nos empreendimentos e nos negócios e isso exige talento e habilidade de relacionamento. O líder deve inspirar os outros para que adotem uma postura proativa e para isso deve servir de exemplo. Só é líder, quem tem seguidores.

Mas além do talento, da habilidade de relacionamento e cultivar características como persistência, entusiasmo e autoconfiança, a liderança precisa saber lidar e enfrentar os problemas extraordinários que ocorrem no dia a dia das empresas e esse algo mais é a resiliência. Resiliência é a capacidade de um individuo saber lidar com problemas, superar obstáculos e resistir à pressão em situações de estresse, mantendo o equilíbrio emocional.

Microfranquia cresce mais do que a franquia convencional

Para quem pretende montar seu próprio negócio, investir em uma microfranquia pode ser uma boa aposta, pois o mercado está em rápida expansão. Microfranquias são aquelas com investimento de até R$ 80 mil, mas há oportunidades com investimento inicial de até R$ 15 mil. O faturamento mensal de uma microfranquia fica próximo de R$ 30 mil, podendo chegar a R$ 80 mil, dependendo do tipo de negócio.

Este formato de franquia vem crescendo mais que a franquia tradicional nos últimos anos, em torno de 20% ao ano e já atinge 400 redes, segundo reportagem do jornal Valor Econômico sobre as pequenas e médias empresas em edição especial de 29 de novembro de 2013. E as expectativas para 2014 continuam sendo animadoras.

A explicação para tanto sucesso está na expansão da classe média, que também é empreendedora é quer ter um negócio próprio. As redes de serviços são as mais cobiçadas, segundo a ABF – Associação Brasileira de Franquias. Há várias microfranquias de serviços domiciliares em geral, desde reparos, limpeza e até depilação em casa. A outra área de grande demanda é o segmento de alimentação.

Mas para quem está disposto a investir em uma franquia, é preciso ter cautela e pesquisar bem o mercado e as redes antes de assinar o contrato. Outra dica é falar com outros franqueados da rede, para obter informações sobre o negócio, faturamento mensal, lucratividade, o relacionamento com o franqueador e a aceitação dos produtos e serviços pelos clientes. Além disso, ter um negócio próprio exige dedicação. O ditado popular que diz que “quem engorda o boi é o olho do dono” é verdadeiro!

Se você pensa em montar seu próprio negócio, é preciso ainda avaliar seu perfil empreendedor, como iniciativa, persistência e capacidade de assumir riscos e fazer um bom planejamento financeiro para que sua empresa possa começar bem e crescer forte. Nós, da Attitude Coach, podemos fazer a avaliação de seu perfil empreendedor e consultoria financeira para minimizar os riscos de seu empreendimento. É um processo rápido, objetivo e com muito aprendizado. Conte com a gente!